ou
ou o mundo começou milhões de anos depois e era sem rima e vazio 
quânticas paisagens cobriam sua crosta do colapso despertou a águia 
e sua cria: a humanidade vestida de nuvens  abraçou os oceanos sua 
biofísica cintilou nas pálpebras ou o mundo acabará amanhã às onze 
horas correram-se os dias nas páginas em branco e o tempo foi apenas 
um calendário de mortes e as horas fragmentos de luz entre a língua e 
o verbo talvez um marca-texto pintando estrelas ou o mundo começou e 
nunca foi mundo e a criação disse: faltou canto, faltou espanto e as 
palavras cobriram os céus e fez-se mistério e o poema tomou corpo ou 
o mundo nunca foi mundo somente um poço um buraco fundo
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s