ESPECTRO VISÍVEL

espectro

daqui não se ouve cor alguma
não se ouve luz cortando a escuridão
nem se ouvem sentimentos nascendo
daqui se ouve o silêncio
se vê a chama que corta em pedaços
tudo que pulsa e chamamos vermelho
a chama é azul
o que permanece é simulacro
o único som que se vê é um deboche
uma canção cantarolada entre dentes
um fetiche bethaniano
contaminando a alma
infectando olhos e ouvidos
um clarão inundando as ruas
como poderemos lutar?
um vai e vem de vaidades
o silêncio dissipa a visão
corrói os ouvidos
acaricia o ego e
sepulta quem somos
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s